Pão de queijo sem glúten, com massa de tapioca e queijo parmesão

Que tal um Pão de Queijo sem glúten e muito muito mais saboroso. Para você comer a hora que tiver vontade?

Afinal, não somos mineiros (eu não sou, pelo menos kkk) mas somos apaixonados por PÃO DE QUEIJO não é mesmo?

Aliás, amo Minas Gerais por suas comidas e, deixo aqui os meus agradecimentos.

Pão de queijo sem glúten

Enfim, que tal um pão de queijo sem glúten e com ingredientes única e exclusivamente saudáveis? Sem óleos hidrogenados, refinados ou produtos desconhecidos…

Não estou comparando com o pão de queijo que comemos em Minas! Mas, sim, aos que compramos congelados nos mercados da vida, sabem?

Não é para comer todo dia!

Então… essa receita não é uma receita boa para ser ingerida diariamente, isso porque, a TAPIOCA ( simmm, usaremos tapioca), assim como o POLVILHO, é rica em carboidratos e, como sabemos, carboidratos em excesso, todo dia, não é muito bom e, pode engordar… Por isso, utilizo essa receita Maraaa só de vez em quando (apesar de querer comer todos os dias).

A tapioca, proveniente da fécula da mandioca é

  • energética
  • sem glúten
  • rica em carboidratos

Sobre o glúten

Vou aproveitar o post para mencionar aqui (de acordo com fontes confiáveis e pesquisas) alguns pontos relacionados ao glúten. Para que entendam também o porque de tentar evitá-lo ao máximo.

Sim, a sensibilidade ao glúten é muito real.  E, existem muitos livros, artigos e pesquisas onde os autores apoiam claramente a noção de que a sensibilidade ao glúten é de fato muito real e, de acordo com os autores, muito comum.

Benefícios sem glúten

Quando se reduz, ou elimina o glúten das nossas dietas, à longo ( e, as vezes à curtíssimo) prazo, vários benefícios são evidenciados:

  • clareza mental
  • desinchaço
  • redução de medidas
  • perda de peso
  • redução de sintomas de Alzheimer ( se te interessar, recomendo que pesquise sobre isso. É surpreendente)
  • redução no quadro de autismo ( também muito interessante)
  • diminuição ou melhora total no quadro de esclerose múltipla (maravilhoso ler sobre isso também)
  • diminuição do risco de diabétes
  • melhora parcial ou total da fibromialgia

Enfim, são muito os benefícios que, NO MÍNIMO, precisam nos causar curiosidade para pesquisa 😉

Bom, dito tudo isso…

Vamos ao preparo!!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *