Saio da zona de conforto e vou para onde?

Zona de conforto, algo que ouvimos muito, em muitos lugares, de muitas pessoas…

Sair da zona de conforto, já sabemos, não é fácil, é transformador, requer coragem… Mas, precisamos nos atentar à um ponto bem importante… Sair da zona de conforto significa irmos para algum lugar. Tá! Mas, e se, por acaso, não soubermos para onde ir?

Eu saio dela e vou para onde?

Às vezes nãp é todo mundo que sabe, na verdade, a maioria não sabe e, talvez, essa seja a grande questão. Concorda?

Primeiro, é preciso entrar!

Por isso, antes de sair saindo daqui para lá, precisamos primeiro entrar. É, entrar! Entrar dentro de nós e, entender o que há lá dentro. Não é simples, as vezes eu até acho assustador.

Assustador porque nos colocamos obrigados a nos ouvir e, lá dentro…

Lá dentro é barulhento, confuso…

Então, precisamos estar atentos, decifrar, ter calma. Calma! Uma hora o som fica mais nítido e, talvez você o compreenda. Primeiro, atente-se a se entender. Primeiro, sai de onde não quer estar.

PARA SER ZONA DE CONFORTO, PRECISA ESTAR CONFORTÁVEL 😉

Tem uma passagem de um cara que escreve no midium que, eu achei muito interessante: 

Citações inspiradas encorajam você a fazer algo que você normalmente não faria – você está perdendo a vida, dizem eles. No entanto, cruzar a linha da sua zona de conforto não é fácil – a ciência mostra que experimentar coisas novas deixa todos ansiosos e preocupados.

Paradoxo da abordagem

O paradoxo da abordagem é que, em vez de neutralizar o medo, cria mais ansiedade – aqueles que têm medo da incerteza ficam mais estressados.

E se você pudesse se estender além de sua zona de conforto em seus próprios termos? Não porque alguém te empurre a fazer isso.”

Sua vida está esperando do outro lado da sua zona de conforto. Te encontro lá!

 

1 Comment

  1. Pingback: Qual o meu sentido? Qual direção eu estou seguindo?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *